Polícia prende morador de condomínio suspeito de homofobia

A Polícia Civil prendeu preventivamente um suspeito por preconceito, coação no curso do processo, ameaça e porte ilegal de arma de fogo em Curitiba, na segunda-feira (23). O homem, de 43 anos, praticou os crimes contra o síndico e funcionários de um condomínio

.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido no endereço do suspeito. Os policiais apreenderam uma pistola nove milímetros utilizada para ameaçar as vítimas.

O suspeito também responde por posse ilegal de arma de fogo em Joinville, em Santa Catarina, e tem passagem por desacato. O delegado responsável pela investigação falou ao Brasil Urgente. Veja abaixo.

A Associação das Administradoras de Condomínios do Estado do Paraná (AACEP) – entidade que representa mais de mil condomínios em todas as regiões do Estado – repudia as intimidações sofridas pelo síndico de Curitiba.

Nota 

“Ameaçar alguém por palavras, escritos, gestos ou qualquer outro meio é crime previsto no artigo 147 do Código Penal. Qualquer síndico que sofrer ameaças deve registrar Boletim de Ocorrência e buscar apoio jurídico”, esclarece o diretor presidente da AACEP, Luiz Fernando Martins Alves.

“O crime de ameaça pode render multa e detenção que varia de um a seis meses. Além disso, gera um clima de tensão que prejudica todo o condomínio, a harmonia e a boa convivência entre as pessoas. Por isso, em alguns casos, ninguém deseja assumir a função de síndico daquele ambiente”, ressalta o diretor da AACEP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *