Open Banking: Chegou a hora da mudança?

Hoje, a Comunidade Empreendedora vem destacar que muito em breve veremos uma mudança enorme e significativa na forma como nos relacionamos com os Bancos e, como consequência, com o nosso dinheiro. E pode acreditar: não estou me referindo à novas empresas de tecnologia que vem abalando os modelos de negócio tradicionais da indústria financeira, as Fintechs.

Estamos, na verdade, diante de uma mudança muito mais complexa e profunda, algo que o Banco Central do Brasil (BACEN) está chamando de Sistema Financeiro Aberto ou, como é conhecido nos outros países que já implementaram essa lógica, o Open Banking

A principal mudança que acontecerá diz respeito ao entendimento de quem é o titular dos dados financeiros que hoje estão concentrados apenas no Banco com o qual o cliente tem relacionamento. Em outras palavras, como você tem a sua conta salário e cartão de crédito com o Banco “A”, ele e apenas ele atualmente consegue utilizar esses dados de histórico para fazer sua análise de crédito e te oferecer outros produtos, como empréstimos. Se você desejar contratar o produto ou serviço de outra Instituição, começaria o relacionamento com este novo Banco a partir do zero, quase como se você fosse um desconhecido. 

A verdade é que a confiança e a previsibilidade de adimplência são a base de uma análise de crédito mais assertiva e, como consequência, mais barata. Logo, na atual configuração, é muito difícil e muito caro mudar de Instituição Financeira, motivo que diminui a competitividade, mantém o spread elevado e, quem sofre no fim do dia, somos nós, consumidores. 

Diante desse cenário, o BACEN abriu uma Consulta Pública (disponível aqui) para que qualquer interessado possa compartilhar suas ideias sobre como a entidade pretende organizar o Sistema Financeiro Aberto. O mais interessante é que, declaradamente, estamos diante de um movimento que promete aumentar a inovação, promover a concorrência, aumentar a eficiência do Sistema e promover a inclusão financeira.

São todas expressões bonitas que convergem nos objetivos de que tenhamos mais pessoas utilizando dos benefícios de um Sistema Financeiro seguro e estável, com novos modelos de negócio que permitam atender aos anseios dos consumidores e, sobretudo, com custos mais competitivos. 

Assim como você utiliza seu Facebook para transferir os dados para outros serviços da internet, você poderá mandar seus dados para outros Bancos. 

Parece que todos nós só temos a ganhar. 

Rodolfo Farias é Advogado, CEO da Fintech Leminy. Bacharel em Direito pelo Centro Universitário Curitiba, MBA em Gestão Estratégica de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas. Membro da Comissão de Inovação da OAB/PR e do seu Grupo Permanente de Discussão sobre Fintechs. 


Junte-se a nós, compartilhe suas ideias e torne-se uma autoridade. A Comunidade Connect tem os melhores mentores com as melhores experiências para compartilhar com você. Participe agora e trabalhe o perfil empreendedor para o seu negócio. E aproveite, quanto mais você trabalhar pelo seu negócio, maior será a sua recompensa. Siga nossa Trilha do Sucesso e torne-se um empreendedor de destaque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *